"Era uma vez uma bússola..."

"Era uma vez um sextante..."

"Era uma vez cartas de papel..."

 (Plínio Fasolo)
 

    Nesta seqüência de "era uma vez..." estou tentado a incluir até mesmo o GPS com "plotter", o velocímetro, o "log" e o eco-batímetro.

    Os instrumentos de navegação estão sendo rapidamente substituídos por software contidos em microcomputadores portáteis,do tipo notebooks ou palmtops, necessitando apenas que eles estejam conectados a uma placa simples de GPS para realizarem todas as funções imagináveis de auxílio à navegação.

   A "Garmin", maior fabricante de GPS americana, http://www.garmin.com, oferece o "MapSource" http://www.garmin.com/cartography/mapSource. É um software de navegação compatível com qualquer dos aparelhos GPS da marca Garmin. Entre suas principais características destacam-se a facilidade operacional e a dispensa da introdução de cartas de navegação, uma vez que seu banco de dados possui cartas de todas as regiões do planeta.

    Logicamente não são cartas com grande detalhamento dos acidentes geográficos, mas são suficientemente precisas para o fornecimento de indicações seguras das posições seguidas ou perseguidas pelo navegador. Embora os contornos dos limites entre terra e água sejam esquemáticos, quase caricatas, a marcação das bóias e faróis é bastante completa e precisa. Não fornece indicações da profundidade das águas mas, em terra, demarca as principais rodovias e cidades de todas as regiões.

    Em todas as posições em que for colocado o cursor, movido pelo "mouse" sobre a carta aberta na tela do micro, suas coordenadas geográficas, latitude e longitude, serão visualizadas com precisão de milésimo de minuto de arco. Isso permite marcar pontos, "waypoints", apenas clicando com o botão do mouse. Da mesma forma rotas poderão ser criadas simplesmente arrastando, com o mouse, o cursor sobre a carta aberta na tela do micro.

    Conectando o micro ao GPS da embarcação, um ícone com a forma de um minúsculo barquinho aparecerá na tela na posição correspondente à posição da embarcação. A medida em que o barco for se deslocando, o "barquinho" irá traçando a trajetória (track) sobre a carta e também estará fornecendo em tempo real muitos outros dados do deslocamento tais como: velocidade, rumo verdadeiro, rumo magnético e distância percorrida.

    Os waypoints, rotas e tracks criados no MapSource podem ser transferidos para o GPS e, se esses elementos foram criados no GPS, eles poderão ser transferidos para o MapSource com apenas um toque de botão.
 


Tela típica do MapSource



    Os pequenos rótulos que aparecem na carta (PIAVA, FAROL e VDS) são "waypoints" do banco de dados do GPS que, junto com as rotas (em lilás na carta) são desenhados pelo software assim que se ordena a abertura do arquivo correspondente, criado no computador. As trajetórias pontilhadas foram demarcadas durante a navegação que, no caso, marcou um ponto a cada 15 segundos. A freqüência dessas marcações é uma escolha do usuário.

    No lado esquerdo da tela há uma área que mostrará os dados que estarão sendo marcados pelo GPS, quando o "tracking" for habilitado, tais como: velocidade, rumos, tempo até o destino, além de uma marcação analógica da proa seguida em uma rosa dos ventos. A escala do "zoom" vai de centenas de milhas até 80 pés.

    Um software bem mais sofisticado e completo é o "OZI EXPLORER" www.oziexplorer.com. Com ele a navegação pode ser realizada sobre cartas de qualquer tipo desde que digitalizadas. Cartas de papel, uma vez copiadas por um "scanner", ou fotografias de satélite, baixadas da Internet, http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br, podem ser calibradas pelo próprio "Ozi Explorer". As ferramentas para auxílio à navegação disponibilizadas por esse software são simplesmente fantásticas.
 


Tela típica do Ozi



    A tela mostra como aparece a trajetória (track), em vermelho, do barco sobre uma carta digitalizada de outra em papel. O barco mantém-se no centro de uma rosa dos ventos azul, enquanto a carta de fundo desliza pela tela. No canto superior direito o "Moving Map Control" mostra que, no momento, o barco está desenvolvendo uma velocidade de 6,7kt (nós), no rumo verdadeiro de 310º. A linha pontilhada que emerge da proa do barco, funciona como uma mira para atingir alvos a distância. Circunferências contornam a posição do barco. A que aparece na tela marca o raio de uma milha náutica.
 




    Muitos outros controles da navegação são oferecidos pelo Ozi. Pode-se viajar pela carta apenas clicando com o mouse na telinha auxiliar que mostra a carta por inteiro, com rotas e waypoints. No canto inferior direito o "Navigation Control" está indicando que o barco está se dirigindo para o próximo waipoint (A2), situado a uma distância de 1,076 milhas náuticas, no rumo verdadeiro de 347º, que a rota programada se encontra a 0,008 milhas a esquerda, que faltam 10min e 06s para atingir o ponto e que a hora estimada da chegada é 21h 38min 32s.
 




    O banco de cartas pode conter um número ilimitado delas, dependendo apenas da capacidade de memória do computador. Quando o barco atinge o limite de uma carta, a troca para a próxima se processa automaticamente. Além disso, se a embarcação entrar na zona de uma carta mais detalhada, esta também se abrirá automaticamente.

    A carta mostrada acima tem origem fotográfica (satélite). O track em vermelho mostra a chegada do barco a uma ilha. Ao se aproximar da ilha, o software abriu a seguinte carta:
 




    Entre muitas outras comodidades oferecidas pelo Ozi ainda cabe salientar a possibilidade de se associar arquivos de som ou de imagem a qualquer ponto que se queira marcar na carta, seja para um alerta de perigo ou apenas para ilustrar o usuário com uma fotografia do local. Por exemplo: na foto da ilha observa-se que o track do barco tem seu final em um trapiche onde, na base pode-se distinguir um triângulo escuro (na carta original é uma árvore). Ao clicar-se ali, abre-se a seguinte fotografia:
 




    Quais as exigências mínimas em equipamentos para os navegadores usufruirem dessa maravilhosa tecnologia?
    - Um notebook tipo "pentium 150 MHz", com Windows 95, já é suficiente. Adquirido no mercado de usados vai representar grande economia.
    - Um GPS com cabo de ligação à porta serial do computador. O "E-trex" da Garmin é um dos mais baratos e eficientes encontrados no mercado.
 


<< voltar